facebooklinkedin
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Texas está à procura de parceiros na América do Sul
Notícias Veja mais
Texas está à procura de parceiros na América do Sul - 05/06/2013
As cidades norte-americanas de Dallas e de Forth Worth, localizadas nos Estados Unidos, querem conquistar mais parceiros comerciais na América do Sul e veem São Paulo como a capital economicamente mais importante do Brasil e da América do Sul e, por isso, como um futuro parceiro nos campos de transporte, infraestrutura e logística, entre outros. Uma delegação de representantes das duas cidades do estado norte-americano do Texas e do Aeroporto Internacional Dallas/Fort Worth visitou ontem a sede da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) para apresentar propostas e mostrar seu desempenho nestas áreas. 
 
No início do encontro, Luiz Roberto Gonçalves, vice-presidente da ACSP, ressaltou a importância do encontro como parte de um esforço contínuo da entidade para ampliar as relações comerciais brasileiras com os norte-americanos. Rogério Amato, presidente da entidade e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), explicou aos visitantes as ações da ACSP para expandir a atividade econômica paulista e a luta para a redução da carga tributária que incide sobre a atividade produtiva no País. Segundo ele, "o intercâmbio comercial e econômico com outros países é vital para o desenvolvimento econômico brasileiro".
 
Durante o evento, o vice-presidente executivo da Câmara de Comércio da cidade texana de Fort Worth, David Berzine, lembrou que o Texas tem importância econômica estratégica para os Estados Unidos e seu Produto Interno Bruto (PIB) é de US$ 1,15 trilhão, cifra expressiva quando se considera que o do país é de US$ 15 trilhões. Hoje, o complexo que envolve o aeroporto da cidade gera negócios da ordem de US$ 16 bilhões anualmente e cria 300 mil postos de trabalho diretos e indiretos. Segundo ele, a cidade de Dallas, a maior do Texas, tem um dos maiores e mais importantes aeroportos norte-americanos e que é o quarto mundial em operações de voo, o oitavo em fluxo de passageiros, com movimento anual de 57 milhões de pessoas. E disse que a região é uma porta de entrada para parceiros comerciais de outros países porque tem infraestrutura de transporte aéreo, rodoviário e ferroviário, que colabora para reduzir os custos de distribuição de produtos. Sua indústria é diversificada e vai além das empresas petrolíferas, com empreendimentos de construção e companhias especializadas em logística.
 
Afinidades – O prefeito de Dallas, Mike Rawlligs, lembrou que a cidade abriga a sede de cerca de 10 mil empresas, muitas com atuação em nível mundial, e que seus líderes estão concentrando ações que visam o desenvolvimento do capital humano. De acordo com ele, além do turismo, a cidade é conhecida por suas empresas especializadas em reciclagem de lixo e seu aproveitamento como fonte de energia. Seus empresários desejam trocar informações com o segmento em São Paulo e em outras grandes cidades brasileiras. 
 
Para Samantha Carl Yoder, chefe da Seção Política e Econômica do Consulado Geral dos Estados Unidos, o encontro com representantes do empresariado paulista na ACSP é uma importante oportunidade para aumentar as relações comerciais entre os dois países.
 
"Temos muito a oferecer nos campos de infraestrutura e transporte", afirmou. Neste sentido, a prefeita de Fort Worth, Betsy Price, lembrou que existem semelhanças entre as grandes cidades em todo o mundo atualmente, pois elas enfrentam os mesmos desafios. Assim, é necessário buscar estas afinidades para iniciar negócios com São Paulo, inicialmente, e com outras cidades brasileiras de grande porte. 
Diário do Comércio
Calendário de eventos
Janeiro