facebooklinkedin
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Empresa vai em busca do mercado externo com cereal de açaí
Notícias Veja mais
Empresa vai em busca do mercado externo com cereal de açaí - 02/10/2012

A Blue Macaw Flora, empresa com sede em Mauá, na grande São Paulo, pretende ganhar espaço por meio do apelo saudável que tem o produto desenvolvido pelo negócio. O Frootiva, espécie de cereal natural e granulado pronto para o consumo, deve começar a ser exportado ainda neste ano e, com isso, o empreendimento espera fechar 2012 com faturamento de R$ 4,5 milhões.

Atualmente, o produto está disponível nos sabores açaí e cupuaçu. Mas a empresa, que faturou R$ 3 milhões no ano passado, já estuda o lançamento de novos sabores.

O próximo da lista será o maracujá. "Temos uma biodiversidade enorme e pouco explorada", destaca Ana Tovazi, 45 anos, que comanda a empresa ao lado de Marina Salama, 50.

A Blue Macaw (arara azul, em inglês), foi formatada inicialmente para exportar matéria-prima de produtos naturais do Brasil: extratos em pó de guaraná, açaí, cupuaçu e catuaba, por exemplo. Os artigos eram e ainda são comercializados principalmente com indústrias alimentícias que atuam nos setores de suplementos e também bebidas.

Os extratos são exportados para Alemanha, Estados Unidos, Canadá, França e Austrália. "O Brasil, em geral, é visto como um exportador apenas de matéria-prima. Mas, e nós? Não fazemos nada?", questiona Ana.

Para abandonar o incômodo rótulo de fornecedor primário de matéria-prima e ganhar com produtos de valor agregado, a empresa foi estudar o mercado. A intenção era explorar a demanda pelo açaí, mas a ideia esbarrou na dificuldade de produzi-lo como fruta seca.

A solução encontrada, em parceria com o Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), foi compor um produto inovador. "Usamos a maçã desidratada em cubo com a cobertura de açaí ou cupuaçu", explica Ana. O Frootiva pode ser consumido direto da embalagem ou ainda combinado com salada de frutas e iogurtes.

A linha também é comercializada para grandes empresas, que o utilizam como ingrediente em barras de cereais e granola. A marca responde por 20% do faturamento da companhia, mas a meta é chegar em 40% até o fim de 2013. O crescimento deve ser alcançado com o início das vendas para Arábia Saudita, Estados Unidos, Canadá e também para países da América Latina.

Ao explorar a biodiversidade brasileira, a Blue Macaw tem seu produto valorizado no exterior. "É uma forma de colocar o Brasil em evidência e o açaí tem uma força muito grande", diz a professora de engenharia de alimentos do Instituto Mauá de Tecnologia, Edilene Amaral de Andrade Adell.

Para Edilene, a empresa segue uma tendência mundial. "No passado, o conceito era que um alimento saudável não era gostoso. Agora, temos uma mudança cultural, de que o alimento pode ser saudável e gostoso", afirma a especialista.

História. As criadoras da empresa conheceram-se em uma multinacional da área médica onde trabalharam. Ana atuava no departamento de exportação, importação e atendimento ao cliente. Marina era da área de vendas e marketing. "Trabalhar em uma multinacional nos deu uma bagagem muito grande. Estamos acostumadas a executar um planejamento com metas", explica Ana.

Foi durante as conversas do cotidiano entre as colegas que surgiu a ideia de ter o próprio negócio. "O empreendedorismo está na veia, mas estávamos procurando uma oportunidade, não só uma ideia que ficasse no papel", lembra Ana.

A oportunidade surgiu com os produtos naturais e saudáveis. "Existe uma tendência na busca pelo bem-estar. A população começa a ser mais preventiva, está mais exigente e quer consumir produtos saudáveis", completa Ana.

GISELE TAMAMAR - O Estado de S.Paulo
Calendário de eventos
Março