facebooklinkedin
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Exportações de carne de frango e suína terão crescimento até 2025
Notícias Veja mais
Exportações de carne de frango e suína terão crescimento até 2025 - 14/10/2022

Brasil é apontado como maior exportador mundial de carne de frango e 4º de carne suína, com respectivamente, 4,6 milhões de toneladas e 1,2 milhões de toneladas exportadas, em 2021. Cargas são exportadas principalmente pelos portos da região Sul

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) projeta crescimento de 50% nos volumes exportados de carne de frango e suína no período que vai de 2019 até 2025. Em contêineres, o país exportou 184.394 de unidades com frango em 2021, ante 169.242 equipamentos em 2020, maior volume de frango exportado nos últimos 10 anos. De janeiro a agosto, foram exportados 130.652 contêineres. Desse total, 42,46% foram exportados por Paranaguá (PR), 31,68% por Itajaí (SC), 8,39% por São Francisco do Sul (SC) e 8,26% pelo Porto de Santos (SP). De janeiro a agosto deste ano, os principais destinos da carne de frango brasileiro foram China (12%), Emirados Árabes (10%), Japão (9%) e Arábia Saudita (8%).

O Brasil exportou 1.137 mil toneladas de carne suína em 2021, contra 1.025 mil toneladas em 2020, maiores marcas desde 2011. Nos oito primeiros meses de 2022, foram 723 mil toneladas de carne suína exportadas. Em contêineres, o país exportou 45.480 unidades com a carga no ano passado, ante 45.984 no ano anterior. De janeiro a agosto de 2022, foram 28.915 contêineres registrados.

No ano passado, os principais portos que exportaram carne suína foram Itajaí (53,06%), Paranaguá (12,32%), Rio Grande (11,81%) e São Francisco do Sul (8,48%). Nos oito primeiros meses de 2022, os principais destinos para a carne suína do Brasil são: China (38%), Hong Kong (9%), Filipinas (9%) e Cingapura (6%).

O diretor da ABPA, José Perboyre, afirmou que os principais gargalos enfrentados no Brasil atualmente são a falta de navios e contêineres no mercado mundial, o congestionamento de cargas e atrasos, além do aumento de custos e falta de espaços nas rotas Ásia, Oriente Médio, África e Américas, com problemas enfrentados na infraestrutura portuária, principalmente relacionados a acessos terrestres e calado. Perboyre participou de reunião promovida pelo Comitê de Usuários dos Portos e Aeroportos do Estado de São Paulo da Associação Comercial de São Paulo (Comus/ACSP), na última terça-feira (4).

Atualmente, o Brasil é apontado como maior exportador mundial de carne de frango e 4º de carne suína, com respectivamente, 4,6 milhões de toneladas e 1,2 milhões de toneladas exportadas, em 2021. Segundo a ABPA, o país é o 3º maior produtor de carne de frango (14,3 milhões em 2021) e 4º maior de carne suína (4,7 milhões de toneladas em 2021). A associação estima que o setor tenha gerado US$ 145 bilhões em receita cambial.

 

Publicado em 06/10/2022 pelo Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Paraná

https://sindop.org.br/noticia/5136
Calendário de eventos
Março