facebooklinkedin
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Campos: Estamos discutindo se podemos usar algum fundo para diminuir superendividamento
Notícias Veja mais
Campos: Estamos discutindo se podemos usar algum fundo para diminuir superendividamento - 14/10/2021

Publicado em 04 de outubro de 2021 13h18

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou nesta segunda-feira que a autoridade monetária debate usar um fundo garantidor para diminuir a parcela dos superendividados na população.

“Estamos discutindo se podemos usar algum fundo para diminuir esse superendividamento”, afirmou em palestra na Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Ele também relatou que está “para sair” mais um mutirão de renegociação de dívidas entre as instituições financeiras e seus clientes, que em troca precisarão realizar um pequeno curso de educação financeira.

Campos também disse que espera que a autonomia do BC “seja um ganho que a gente consiga colher frutos ao longo do tempo”. Segundo ele, a autoridade vem alterando algumas normas para se adequar internamente. Campos classificou a aprovação da autonomia “um grande ganho institucional para o país”.

Câmbio

Campos Neto, afirmou nesta segunda-feira que a intervenção no câmbio ideal “é uma que mantém conexão entre os preços, características de hedge que os ativos precisam ter, mas que ao mesmo tempo não deixa que haja ruptura por problemas de liquidez”.

Questionado no evento sobre o câmbio, o presidente do BC citou dois exemplos “extremos”. No primeiro, em que o BC não intervém em nenhuma hipótese, há uma “volatilidade enorme” na moeda que é prejudicial à economia.

O segundo exemplo, em que o BC faz uma “intervenção constante”, pode levar a autoridade monetária a vender todas as suas reservas internacionais ou o mercado a precificar em outros ativos, como a curva longa de juros, o risco que enxerga para o país.

Campos reforçou que o BC acredita no princípio da separação entre políticas monetária e cambial.

PIX

O presidente do BC afirmou nesta segunda-feira que o “Pix no início gerou queda expressiva de receita dos bancos”, o que foi discutido com as instituições financeiras. “Bancos foram engajados, eles não foram contrários [ao Pix]”, disse em palestra na Associação Comercial de São Paulo (ACSP). “Eles entenderam que era um modelo de negócio que ia crescer.”

(Esta reportagem foi publicada originalmente no Valor PRO, serviço de informações e notícias em tempo real do Valor Econômico)

A notícia foi publicada pelo portal Valor Investe

https://valorinveste.globo.com/objetivo/organize-as-contas/noticia/2021/10/04/campos-estamos-discutindo-se-podemos-usar-algum-fundo-para-diminuir-superendividamento.ghtml
Calendário de eventos
Dezembro