facebooklinkedin
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Unasul decide apoiar Equador em caso sobre asilo de Assange
Notícias Veja mais
Unasul decide apoiar Equador em caso sobre asilo de Assange - 28/06/2018
Reunião do Conselho da Unasul em Guayaquil

O Conselho de Ministros das Relações Exteriores da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) aprovou ontem (19) em Guayaquil, no Equador, resolução em apoio ao governo equatoriano no impasse envolvendo o Reino Unido e a concessão de asilo ao australiano Julian Assange, fundador do site Wikileaks. Os chanceleres assinaram um documento em solidariedade ao Equador, reiterando a inviolabilidade das instalações diplomáticas, de acordo com a Convenção de Viena, de 1961.


A Andes, a agência oficial de notícias do Equador, republicou uma entrevista com Noam Chomsky, concedida e publicada no Gkill City, blog alternativo equatoriano, onde o pensador diz que “não se deve descartar” uma invasão da polícia do Reino Unido à embaixada do Equador em Londres, embora não acredite que se chegue a tanto. Na BBC de Londres, reportagem central de hoje sobre o caso informa que as autoridades do Reino Unido buscam uma saída diplomática, embora argumentem que a entrada das autoridades nas dependências da embaixada pode ser feita de forma legal. E cita o apoio da Unasul ao Equador.


O impasse foi gerado depois que o governo do Reino Unido informou que não pretende conceder salvo-conduto para Assange, autorizando-o a deixar o país, mesmo após o anúncio de asilo político por parte do Equador. A situação se agravou com as informações de que policiais britânicos se preparavam para entrar na Embaixada do Equador em Londres, na qual Assange está abrigado há mais de dois meses. Hoje, ele falou pela primeira vez ontem, da varanda da embaixada. Agradeceu o asilo concedido pelo Equador e instou os Estados Unidos a cessarem o que chamou de uma “caça as bruxas” aos profissionais do Wikileaks. Ele permanece na embaixada e o governo do Reino Unido informa que não dará salvo conduto a Assange, e que pretende cumprir sua obrigação de extraditá-lo para os Estados Unidos. Lá, ele é acusado de violação de segredos militares e corre o risco de ser condenado à morte.


Leia mais:
Íntegra da Declaração de Guayaquil 
Entrevista de Noam Chomsky
Na BBC Londres: Reino Unido procura saída diplomática; Declaração de Assange (vídeo) 


Fonte: Agências Brasil e Andes; BBC Londres e Gkill City
Crédito/fotos: Capa (reprodução/vídeo). Interna: Danny Mera / Andes


revistapib
Calendário de eventos
Outubro