facebooktwitterlinkedinyoutuberss
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Dados mostram que fim da recessão está próximo
Notícias Veja mais
Dados mostram que fim da recessão está próximo - 08/08/2017

 

O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Fabio Kanczuk, considerou que a recessão econômica brasileira está acabando, embora ainda haja alguns dados econômicos ruins. 

Durante evento da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad), o secretário fez um breve discurso no qual defendeu iniciativas pela simplificação de processos de abertura e fechamento de empresas ou pagamento de impostos.

Kanczuk participou de um painel sobre o possível impacto de reformas como a da Previdência, tributária e a trabalhista. 

Ele avaliou que, para além da agenda de reformas, a Fazenda tem uma série de metas a cumprir até 2018.

Segundo o secretário, o objetivo é reduzir o tempo necessário hoje nas empresas para quitar impostos, o prazo para abertura e fechamento de empresas e facilitar processos relacionados à importação e à exportação.

O secretário defendeu ainda que o setor privado tem um forte papel na recuperação da economia. 

Citando a história dos Estados Unidos, mencionou o papel de empresas do setor logístico e de distribuição na economia norte-americana e avaliou que atacadistas no Brasil também podem contribuir para uma economia melhor.


CONSUMO DE BENS INDUSTRIAIS AVANÇOU

O consumo de bens industriais avançou no País em junho, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). 

O Indicador Ipea de Consumo Aparente (CA) da Indústria - calculado pela produção industrial doméstica mais as importações, excluídas as exportações - cresceu 1,1% em relação a maio.

Entre as grandes categorias econômicas, o setor bens de capital registrou aumento de 4,1%, enquanto a categoria de bens intermediários aumentou em 0,7%. 

Já os bens de consumo duráveis tiveram recuo de 7,8% em junho ante maio, devolvendo parte do forte crescimento de 10,2% registrado no mês anterior.

O indicador encolheu 3,5% em relação a junho de 2016. As perdas foram generalizadas, com exceção do setor de bens de consumo duráveis, que tiveram alta de 0,8% ante junho do ano passado.

No segundo trimestre de 2017, o consumo de bens industriais aumentou 0,4% em relação aos primeiros três meses do ano. Na comparação com o segundo trimestre do ano passado, entretanto, houve redução de 1,9%.

Diário do Comércio
Calendário de eventos
Outubro
  • 25
    CARNEXPO
    A CARNEXPO é a maior exposição da indústria...