facebooklinkedin
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Expandir para a Espanha
Notícias Veja mais
Expandir para a Espanha - 27/10/2016

 

Com uma cesta de vantagens, a Espanha foi apontada como um destino atraente para as empresas que desejam se expandir para fora do Brasil: mão de obra qualificada, com baixos custos laborais e logísticos, excelente infraestrutura e qualidade de vida. A iniciativa foi tema do seminário “Espanha como destino e porta de entrada para a Europa, África e Ásia”, organizado nesta quarta-feira (26) pelo escritório comercial da Embaixada da Espanha em São Paulo, com apoio da ACS (Associação Comercial de Santos), Ciesp e Sebrae. 

Antes do início das palestras, o diretor da ACS, Alexandre Ehrenberger, ressaltou a importância de trazer para os empresários santistas eventos dessa natureza, em uma época de dificuldades. “É na crise que temos um motivo maior para sair da zona de conforto. E a Espanha é uma porta de entrada, temos a facilidade da língua e a proximidade com toda a Europa. Além disso, Espanha e Brasil já assinaram acordos bilaterais de compensação tributária que estão em vigor e eles (espanhóis) facilitam bastante a questão tributária, a apuração fiscal. Então, é uma excelente oportunidade de expansão de negócios”. 

Após a abertura, o gerente regional do Sebrae, Paulo Sergio Franzosi, fez uma breve apresentação e o diretor regional do Ciesp, Erik Sanches, falou sobre os programas de negócios do Ciesp, apresentando um balanço relativo aos negócios do setor industrial na região e no Estado de São Paulo. 

A conselheira econômica e comercial da Embaixada, Ana Fornells, falou sobre o quão propício é o momento atual para a expansão das empresas para outros países. “Principalmente num momento de crise econômica, é importante expandir os negócios. É preciso ter uma empresa global, internacional, não se pode só focar em um mercado. E, com certeza, a Espanha é uma excelente porta de entrada para quem quer expandir sua empresa para a Europa”. 

Segundo ela, o país tem mão de obra qualificada, muitas universidades e um custo laboral mais baixo do que em outros países da União Europeia”. Outros pontos enfatizados pela conselheira foram o menor custo logístico, as ferramentas financeiras para empreendedores de fora e a rede de relacionamentos oferecida para que eles possam obter investimentos para seus projetos.

Pedro Ubeda, diretor do escritório de Promoção de Negócios Extenda no Brasil, fez uma apresentação sobre o mercado e as oportunidades de Andaluzia, uma das maiores regiões da Europa.

“A região de Andaluzia é a primeira produtora do mundo de azeite de oliva e azeitonas e a primeira produtora da Europa em frutas e vegetais. A Espanha é o primeiro produtor orgânico da Europa e Andaluzia tem 54% do mercado espanhol”.

Em seguida, a diretora-executiva da Câmara Oficial Espanhola no Brasil, Carolina Carvalho, lembrou que a associação atua há mais de 60 anos na promoção das relações econômicas e melhora do ambiente de negócios no Brasil e na Espanha.

A penúltima apresentação foi de Rafael Garcia Sanz, diretor-comercial da CESCE Brasil, empresa especializada em seguro, garantia e soluções para a gestão dos riscos de crédito, que falou sobre a internacionalização de empresas e vantagens econômicas e fiscais para empresas brasileiras.

Por fim, Javier Villalon, da FPV Proyectos Empresariales explicou ao público os trâmites jurídicos que ocorrem após a internacionalização. Alguns deles, mais simples do que os que são feitos no Brasil. “Por exemplo, abrir uma conta em um banco espanhol é bem mais fácil do que abrir uma conta no Brasil”. Outra questão importante é sobre o visto para investidores estrangeiros, uma vez que os familiares também podem se beneficiar do visto/autorização.

A ACS disponibiliza todas as palestras, que podem ser solicitadas pelo site da associação.

Guia Marítimo
Calendário de eventos
Março