facebooklinkedin
Publicidade
:: Home :: Notícias :: Tudo certo para a dragagem Santista
Notícias Veja mais
Tudo certo para a dragagem Santista - 19/10/2016

 

A Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo) assinou o contrato para a dragagem do porto santista na última quinta-feira, (13). A empresa responsável pelo serviço será a Dragabras Serviços de Dragagem. A Dragabras Serviços de Dregagem, segundo a Codesp, apresentou a melhor proposta para realizar os serviços de dragagem e manutenção das profundidades de todo o canal de navegação, bacias de evolução e acesso a berços. As obras custarão R$ 72 milhões.

A empresa tem até o próximo dia 3 para deslocar a draga Pearl River até o Porto de Santos. Este será o equipamento utilizado para a manutenção das profundidades do canal de navegação do cais santista pelos próximos 12 meses. A expectativa é de que as obras sejam iniciadas logo após as inspeções da embarcação, que são feitas por equipes da CPSP (Capitania dos Portos de São Paulo).

A previsão é de que o início dos serviços ocorra em, aproximadamente, 20 dias, pois os equipamentos da empresa contratada estão na Nigéria e precisam ser deslocados até o Porto de Santos. Além do transporte, as máquinas precisam de regularização da Capitania dos Portos.

De acordo com o diretor de Engenharia da Codesp, Antonio de Pádua Andrade, logo após sua chegada, o equipamento vai passar pelas inspeções da CPSP. “Estimamos que isso seja feito em três ou quatro dias. Depois, ela já vai estar livre para iniciar a dragagem do canal”, explicou.

Essa inspeção do órgão militar é necessária, já que a embarcação está retornando ao País. Além dos itens de segurança, serão analisados os documentos da draga e de sua tripulação. A embarcação receberá um atestado de inscrição temporária e autorização para operação em áreas jurisdicionais brasileiras.

Ainda segundo a Codesp, a dragagem do Porto de Santos será iniciada pelo trecho I, que se estende da Barra até o Entreposto de Pesca, local que apresenta maior índice de assoreamento, principalmente em decorrência das ressacas que atingiram a região no último inverno. 

O contrato atenderá a dragagem nos quatro trechos que fazem parte do canal de navegação, que possui 24 quilômetros de extensão, além das bacias de evolução e os trechos de acesso aos berços de atracação.

Guia Marítimo
Calendário de eventos
Março